Casamento do atacante Rafael Sobis e sua amada Michelli

Casamento do atacante Rafael Sobis e Michelli aconteceu no dia 28 de dezembro de 2007, na cerimônia de casamento estavam outra vez, pertinho um do outro como estiveram em campo nas finais da conquista da Libertadores diante do São Paulo, o trio Sobis, Fernandão e Tinga, autores dos gols que mudaram para sempre a vida do Inter.

Em tempo: Fernandão e Tinga foram padrinhos de casamento de Sobis. Prova de que a campanha da Libertadores ultrapassou os limites do futebol.
- Éramos mesmo um grupo unido demais. Estou realmente feliz por estar aqui com o Rafael neste momento - sorriu Tinga ao descer do carro com a mulher Milene e o filho Davids, este já com cinco anos, topete no cabelo e montando frases em alemão, por conta da vida em Dortmund, onde o pai é astro do time do Borussia.
Sobis foi o primeiro a chegar. Estava nervoso. Com certeza menos do que no primeiro jogo da final da Libertadores, quando sua tranqüilidade espantosa o ajudou nos dois gols que liquidaram o São Paulo, naquele 2 a 1 do Morumbi. Mas Sobis era o retrato da ansiedade. Chegou quase uma hora e meia antes da noiva. Para se ter idéia, ainda havia sol - a cerimônia começou às 21h10min - quando o atacante do Betis apareceu. Nem entrevista quis dar. Fez algumas caretas no carro, mas entrou reto para o clube, ainda que não tivesse quase ninguém lá dentro.
- Quando o Rafa (Fernandão o chama de Rafa) e a Michelli fizeram o convite achei muito bacana mesmo. Conheci ele menino aqui e nos tornamos amigos de família - disse Fernandão, a quem Sobis credita boa parte do seu crescimento como jogador e, sobretudo, atacante.
Além dos suspiros diante do trio Sobis, Tinga e Fernandão, a cerimônia mostrou que casamento de jogador tem certas peculiaridades. A belíssima e simpática Michelli, 18 anos, agora senhora Sobis, por exemplo. Chegou numa Hummer, caminhonete inspirada nos tanques de guerra norte-americanos. Aliás, quando paravam caminhonetes em frente à porta do clube, sabia-se: era jogador de futebol. Até Gustavo, o Papa, de passagem opaca pelo Inter, aportou no Country à bordo de um carrão do gênero. Alexandre Pato chegou atrasado, quase no momento do "sim". E sem Sthefany Brito. Roubou um pouco da cena, mas nada grave.
Depois do sermão de José Ordahy Bueiz, pastor de Testemunhas de Jeová e avô de Michelli, o salão ganhou ares de festa, com direito a jantar chique em um ambiente no qual muitos jogadores, de origem humilde, talvez nem imaginassem transitar um dia. Rafael Sobis e Michelli passaram sua lua-de-mel em Bora Bora.
Casamento do atacante Rafael Sobis e sua amada Michelli